VÍDEO 70 – Série QUERIGMÁTICA – 16º. ENCONTRO – O SALVADOR DO MUNDO: JESUS CRISTO, A RESPOSTA ÚNICA E DEFINITIVA DE DEUS

 
1. INTRODUÇÃO – Sinal da Cruz... Louvado seja NSJC...
 
OREMOS JUNTOS – Deus, que instruis os corações dos Vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas, segundo o mesmo Espírito, e gozemos sempre da Sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso, amém!
 
2. PREGAÇÃO
2.1 – A salvação não se encontra no ser humano: no seu conhecimento, no sua inteligência, no seu esforço, na sua esperteza. Também não se encontram nas “providências” que tomamos na base de critérios carnais e passageiros, imperfeitos, provisórios.
 
2.2 – O ser humano anseia por uma SOLUÇÃO, SAÍDA, UMA SALVAÇÃO DEFINITIVA. E esta não se encontra em nós porque, em nós, nada é definitivo.
 
2.3 – Uma das falsas respostas ao problema do mal, uma das supostas teorias da salvação é a que propõe o Espiritismo, através da REENCARNAÇÃO. Nós cremos na superação, ultrapassagem, na “páscoa” VERDADEIRA da morte para a vida ETERNA: a RESSURREIÇÃO.
A reencarnação não é uma SUPERAÇÃO, mas um tapa-buraco provisório (morrer, voltar em um outro corpo, para morrer de novo e voltar de novo... até...isso repugna a nossa inteligência). Nós cremos na ressurreição da carne, dos mortos, em razão da RESSURREIÇÃO DE JESUS. “Se com Ele morremos, como Ele viveremos”.
 
a) BÍBLIA - Sl 49, 8-10 - 8 §Ninguém pode resgatar a si mesmo, ou dar a Deus o seu preço. Por mais que se pague o resgate de uma vida, jamais poderá bastar 10 para viver sem fim e não ver o túmulo.
 
b) BÍBLIA – Hb 9,27 - está determinado que os homens morram uma só vez, e depois vem o julgamento, 28 assim também Cristo, oferecido uma vez por todas para tirar os pecados da multidão, aparecerá uma segunda vez, não mais em relação ao pecado, mas para salvar aqueles que o esperam.
 
c)  CIC 1012 - A visão cristã da morte é expressa de modo privilegiado na liturgia da Igreja: «Para os que crêem em Vós, Senhor, a vida não acaba, apenas se transforma: e, desfeita a morada deste exílio terrestre, adquirimos no céu uma habitação eterna».
 
d)  CIC 1013 A morte é o fim da peregrinação terrena do homem, do tempo de graça e misericórdia que Deus lhe oferece para realizar a sua vida terrena segundo o plano divino e para decidir o seu destino último. Quando acabar «a nossa vida sobre a terra, que é só uma» (LG 48), não voltaremos a outras vidas terrenas. «Os homens morrem uma só vez» (He 9,27). Não existe «reencarnação» depois da morte.
 
e) A crença na doutrina da reencarnação é contra A OBRA SALVÍFICA DE JESUS CRISTO que teria, então, morrido em vão, já que cada um se salva por si mesmo, por suas “obras”, simplesmente e não pela fé – adesão a Cristo Jesus - que dá sentido às obras.
 
2.4 – JESUS É A INTERVENÇÃO DIRETA DE DEUS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
 
Profecia de Is 9,1.5 - 2O povo que andava na escuridão viu uma grande luz, para os que habitavam as sombras da morte uma luz resplandeceu... 4Pois a canga que lhes pesava ao pescoço, a vara que lhes batia nos ombros, o chicote dos capatazes, tudo quebraste como naquele dia de Madiã. 5Toda bota que marcha com barulho e a farda que se suja de sangue vão para a fogueira, alimento das chamas. 5 Pois nasceu para nós um menino, um filho nos foi dado. O poder de governar está nos seus ombros. Seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai para sempre, Príncipe da Paz. 6 Ele estenderá seu domínio e para a paz não haverá limites. Sentado no trono, com o poder real de Davi, fortalece e firma esse poder, com a prática do direito e da justiça, a partir de agora e para sempre. O amor apaixonado do Senhor dos exércitos é que há de fazer tudo isso.
E ELE JÁ FEZ...
 
3. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!