L Liturgia

Liturgia de 07 de dezembro de 2018

SEXTA FEIRA - SANTO AMBRÓSIO BISPO E DOUTOR
(cor branco,pref. Advento I - ofício da solenidade)

Antífona da entrada

- Farei surgir um sacerdote fiel, que agirá segundo o meu coração e a minha vontade, diz o Senhor (1Sm 2,35).

Oração do dia

 

- Ó Deus, que fizestes o bispo santo Ambrósio doutor da fé católica e exemplo de intrépido pastor, despertai na vossa Igreja homens segundo o vosso coração, que a governem com força e sabedoria. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Is 29,17-24


- Leitura do livro do profeta Isaías: Assim fala o Senhor Deus: 17Dentro de pouco tempo, não se transformará o Líbano em jardim? E não poderá o jardim tornar-se floresta? 18Naquele dia, os surdos ouvirão as palavras do livro e os olhos dos cegos verão, no meio das trevas e das sombras. 19Os humildes aumentarão sua alegria no Senhor, e os mais pobres dos homens se rejubilarão no Santo de Israel; 20fracassou o prepotente, desapareceu o trapaceiro, e sucumbiram todos os malfeitores precoces, 21os que faziam os outros pecar por palavras, e armavam ciladas ao juiz à porta da cidade e atacavam o justo com palavras falsas. 22Isto diz o Senhor à casa de Jacó, ele que libertou Abraão: “Agora, Jacó não mais terá de envergonhar-se nem seu rosto terá de enrubescer; 23quando contemplarem as obras de minhas mãos, hão de honrar meu nome no meio do povo, honrarão o Santo de Jacó, e temerão o Deus de Israel; 24os homens de espírito inconstante conseguirão sabedoria e os maldizentes concordarão em aprender”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial: Sl 27,1.4.13-14 (R: 1a)

- O Senhor é minha luz e salvação.

R: O Senhor é minha luz e salvação.


- O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?

R: O Senhor é minha luz e salvação.


- Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.

R: O Senhor é minha luz e salvação.


- Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

R: O Senhor é minha luz e salvação.

Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

 - Eis que virá o nosso Deus com poder e majestade, e ele há de iluminar os olhos de seus servos!

Aleluia, aleluia, aleluia.

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 9,27-31


- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

 

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus.

- Glória a vós, Senhor!

- Naquele tempo, 27partindo Jesus, dois cegos o seguiram, gritando: “Tem piedade de nós, filho de Davi!” 28Quando Jesus entrou em casa, os cegos se aproximaram dele. Então Jesus perguntou-lhes: “Vós acreditais que eu posso fazer isso?” Eles responderam: “Sim, Senhor”. 29Então Jesus tocou nos olhos deles, dizendo: “Faça-se conforme a vossa fé”. 30E os olhos deles se abriram. Jesus os advertiu severamente: “Tomai cuidado para que ninguém fique sabendo”. 31Mas eles saíram, e espalharam sua fama por toda aquela região.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

Liturgia comentada
Será o fim dos tiranos... (Is 29,17-24)

Já chamaram a religião de anestesia. Um “especialista” em humanidade rotulou a religião como “ópio do povo”. Parece, porém, que o profeta Isaías pensa diferente... Olhando para o futuro, o Messias anunciado é um Libertador que erradica todas as tiranias contra o homem.

Reconhecido como um “protoevangelho” [um Evangelho que se antecipa aos quatro evangelhos do Novo Testamento!], o Livro de Isaías apresenta um conteúdo essencialmente subversivo. Em especial nas suas passagens de caráter messiânico, lemos as promessas de uma “virada de mesa” radical: surdos que passam a ouvir, cegos que passam a ver, feras amansadas, fracos fortalecidos. Isto pode incomodar os senhores do mundo...

É hora de fazer perguntas: a quem interessa que o deserto se torne um jardim? Quem não terá prejuízos se o pasto se tornar floresta? Quem não fatura com as guerras e, assim, não teme a chegada da Paz? “Os humildes” – responde Isaías.

Sim, os humildes se alegram com a perspectiva de um mundo novo, onde o Senhor vem instaurar a paz, nivelar as colinas do ódio, rechaçar as trevas com a luz de seu amor. Os mais fracos, os mais pobres, os excluídos do sistema – por que motivo iriam temer as promessas do Messias pacificador?

Mas há quem tema a paz... O profeta aponta para eles: os tiranos, os zombadores, os que espreitam para fazer o mal. Eles bem sabem que não terão lugar em um mundo ordenado pela paz e pela comunhão entre os homens. A tática dos tiranos é “dividir para imperar”. Os novos mapas fabricados para a África, após a Segunda Guerra mundial, formando territórios onde eram intencionalmente misturadas etnias diferentes, se inspiraram nesse mesmo princípio.

Agora, vem o Natal e nasce uma Criança que Deus nos envia. Ele encarna a mensagem dos anjos de Belém: “Paz na terra!” Não pode ser uma criança bem-vinda aos tiranos, pois eles vivem da guerra, respiram o ódio, alimentam-se de sangue. A simples notícia de sua vinda tira o sono de todos os Herodes do planeta...

E nós? Somos pacíficos? Amamos a paz? Qual é nossa contribuição pessoal em vista de um mundo sem guerras, uma sociedade sem fronteiras, uma família sem ódio? Em meu coração ainda há espaço para mágoas e ressentimentos? Guardo na gaveta as contas a cobrar? Ou já abri meu espírito à Luz do alto, que permite aos cegos a leitura de um Evangelho do amor?

Orai sem cessar: “O Senhor é minha rocha, minha fortaleza, meu libertador!” (2Sm 22,2)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos